...o que a minha mãe me dava em miúda na noite anterior a qualquer evento especial para dormir melhor. ...o que de vez em quando ainda me dava jeito que a minha mãe me desse. ...um dos aromas que eu mais gosto. ...são reflexões que me assaltam.

23
Nov 13
entrei na casa ja minha conhecida. de repente uma miuda loura, alta e magronha aparece atras da mae. Teh!! Perguntei-lhe quantos anos ja tinha \"Onze\", respondeu ela com aquele ar meio envergonhado.
Veio-me a lembranca uma noite de Setembro em que os trovoes ecoavam nas paredes da Serra enchendo toda a vila de um som sinistro de filme de terror. O telemovel toca e do outro lado ums voz masculina sem problemas em esconder a ansiedade \"vai nascer! esta a perder um liquido escuro e estes filhos da mae da clinica ainda querem que pague uma caucao antes de a internarem! eles nao podem fazer isso!!\"
A mais de 200 km de distancia e com uma noite daquelas tudo o que podia fazer era tentar acalma-lo ate a chegada do prestes-a-ser avo para resolver a situacao. Nao lhe disse, mas aquele liquido escuro inquietava-me mais que tudo o resto.
A minha noite foi passada em claro na companhia da trovoada e do meu coracao apertadinho.
No dia seguinte voei com o carro em direccao a clinica - ali estava ela no bercario, ja loura, ja com aquele ar esperto de quem quer perceber o mundo. Levei-lhe im urso de peluche cpm um laco aos quadrados no pescoco.
Onze anos depois tiramos uma fotografia juntas - eu, ela ao meu colo e o urso.
Teh - a minha \"sobrinha dr coracao\".
publicado por aguadeflordelaranjeira às 22:56
 O que é? |  O que é? | favorito

Novembro 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
20
21
22

24
25
26
28
29
30


arquivos
mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO